sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Consciência tranquila

Não existe nenhuma razão no mundo para nos afastarmos dos verdadeiros amigos. Hoje em dia até a distância física é, facilmente, contornada pelo uso das novas tecnologias, que nos permitem estar permanentemente em contacto. Mas quando existe algum tipo de afastamento entre amigos o mais recorrente, e fácil, é atribuir as culpas à distância. Dói, mas é aceitável. Porém, quando o motivo do afastamento deixa de ser a distância física para ser outro qualquer, custa muito mais a aceitar. 

O poeta brasileiro Mário Silva Brito já dizia: "De vez em quando precisamos de sacudir árvore das amizades para caírem as podes". Se calhar alguém sacudiu a sua árvore e nós fomos uma das maças que caiu...

Seja qual for o motivo, o afastamento entre amigos (quase) nunca é culpa de um só lado. Resta-nos ficar com a consciência tranquila sabendo que da nossa parte fizemos os possíveis para evitar o que se tornou inevitável. 

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Juntos até ao fim

Adoro histórias de amor. Adoro entrevistar casais ou pessoas que tiveram o privilégio de partilhar a vida com um grande amor. Adoro ouvir os conselhos que dão, os segredos para manter uma relação amorosa durante tantos anos e ouvir as doçuras e travessuras que a vida lhe proporcionou. E quando tenho a oportunidade de juntar esta minha paixão com o trabalho, tudo se torna muito mais fácil... 
:)

Ficam aqui alguns excertos de duas das histórias que, recentemente, me encheram o coração:

A história de amor que F. e E. partilham já conta com 50 anos e ambos garantem que vão ficar juntos até ao fim. "Quero ficar com o meu marido até ao fim, mas ainda gostava de viver uns bons anos de mãos dadas... Nunca lhe disse, mas gosto muito dele. Por vezes, agarro-o e digo-lhe: "O que nós já passámos na vida... És o meu velhote". E depois dou-lhe muitos beijos", confessa E. com carinho, ao que o companheiro acrescenta: "Espero que fiquemos juntos até ao fim porque já não vejo outro fim!... Se iremos um de cada vez ou os dois juntos, só Deus sabe, mas desejo que fiquemos sempre juntos. E se formos separados em vida, já temos encontro marcado no outro lado".

--

Um ano e meio depois de ter perdido a filha, F. tornou-se cuidadora do marido, depois deste ter sofrido um acidente de viação que o deixou paralisado do peito para baixo e de lhe ter sido diagnosticada bronquite crónica obstrutiva. Durante 13 anos e meio, C. esteve acamado e para que o cônjuge tivesse uma vida digna, F. montou um autêntico quarto de hospital em casa e passou a viver só para ele. Viúva há um ano e meio, a sexagenária garante que é incapaz de ocupar o lugar deixado vago pelo marido. F. mantém o quarto de C., exactamente, igual, tendo apenas dispensado algumas máquinas, como a cadeira de rodas. "Os médicos consideravam-me uma heroína, mas eu sempre disse que o meu marido é que foi um verdadeiro herói. Não me arrependo de nada do que fiz e, se ele voltasse para este lado, fazia tudo na mesma", garante, afirmando com convicção: "Ele sempre me tratou bem. Só a morte nos separou e, mesmo assim, ele ainda está sempre aqui dentro do meu coração e da minha cabeça. Estou sempre acompanhada. A vida continua e tenho de andar para a frente. Tenho de fazer a minha vida e só Deus sabe quando me chama. Mas uma coisa é certa... Casámos, casámos para sempre". 

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

sábado, 23 de novembro de 2013

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

3 anos*

Se nas férias andei completamente off, de volta à rotina habitual, falta-me o tempo e a inspiração para escrever algumas linhas aqui no meu espacinho. 
:(
Aliás, ocorreu-me mesmo agora, a ideia de que deixei passar o 3º aniversário do meu cantinho. 
:-O 
A verdade é que tenho mesmo andando com muito trabalho e pouco tempo livre é mesmo para vegetar e deixar a cabeça descansada. 
;)
Mas não posso deixar de dar os PARABÉNS a mim mesma por mais um ano de blogue e agradecer a quem o lê. 
Mil beijinhos*

domingo, 17 de novembro de 2013

Sábado perfeito*

fotossíntese.

admito. Lisboa também tem coisas boas. (no Algarve não existe nenhum Starbucks!)

noite. frio. lareira. chá. mantas. O Maravilhoso Mundo dos Brinquedos. 

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

The Blind Side

Como é que eu nunca tinha visto este filme? Mas como se diz, mais vale tarde que nunca. Que história tão FÓfinha... 
:)

domingo, 10 de novembro de 2013

Bahhh !

Existem coisas que uma pessoa nunca deveria ser obrigada a fazer. Mudar o guarda-roupa  para a versão Inverno é uma delas...! 
:(

sábado, 9 de novembro de 2013

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

quinta-feira, 7 de novembro de 2013